Instituto Maurício de Nassau

5 de Maio de 2014 às 17:08

Não é só a Economia…

Por: Mauricio Costa Romão*

O crescimento do pessimismo com relação à Economia e, a partir de março, o escândalo da Petrobrás, têm sido apontados como principais fatores que vem contribuindo para a queda da popularidade e, às vezes, das intenções de voto, da presidente Dilma Rousseff nas pesquisas que se sucedem desde dezembro do ano passado. Não sem razão: um fator corrói o bolso das pessoas, o outro, danifica a imagem de gestora eficiente da presidente e levanta suspeitas de malfeitos sobre seu partido.

Leia este post na íntegra »

29 de Abril de 2014 às 13:40

Batata eleva o preço da cesta básica em abril

Pesquisa do Instituto Maurício de Nassau (IPMN) revela que o valor da cesta básica só aumenta. Segundo o levantamento, o custo médio da cesta de consumo alimentar do Recife, no mês de abril, foi de R$ 310,05, valor 8,95% superior ao obtido em março.

Leia este post na íntegra »

19 de Março de 2014 às 12:14

Recifense não quer protestos na Copa

O recifense quer ver a copa e não presenciar mais protestos. Isso é o que aponta pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa Maurício de Nassau (IPMN). Intitulado “Os recifenses e a Copa do Mundo”, o levantamento mostra que 66,2% das pessoas entrevistadas não gostariam que fossem promovidas manifestações no Recife durante os jogos.

Leia este post na íntegra »

19 de Março de 2014 às 12:13
Autor admin - Postado em Economia, Pesquisa | Sem comentários - Comente!

Cesta básica mais cara no Recife

Segundo resultados colhidos  pelo Instituto de Pesquisa Maurício de Nassau (IPMN) o preço da cesta básica de consumo alimentar do Recife no mês de Janeiro aumentou. De acordo com o estudo, um recifense precisaria visitar, pelo menos, 20 estabelecimentos (em 13 bairros diferentes) para obter uma economia de R$ 84,28 em relação à média. No mês de Janeiro, o item com maior variação de preço entre os estabelecimentos pesquisados foi a Cebola, apresentando uma variação de 538,46%;

Leia este post na íntegra »

28 de Novembro de 2013 às 15:48
Autor admin - Postado em Economia, Pesquisa | Sem comentários - Comente!

Queda na expectativa de consumo em novembro

Nem mesmo a chegada do 13º salário parece ter animado o consumidor. Um estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa Maurício de Nassau (IPMN) revela que a intenção de compra de bens duráveis teve uma queda no mês de novembro de 2013. Em comparação aos anos anteriores, novembro teve o pior desempenho dos últimos três anos, com 0,8% a menos que em 2012 e 0,7% menor que em 2011. Tal fato vai contra a expectativa de crescimento das vendas no último trimestre do ano.

Leia este post na íntegra »

10 de Abril de 2013 às 09:31

Cesta Básica volta a ficar mais barata em março

Segundo levantamento feito pelo Instituto de Pesquisa Maurício de Nassau (IPMN), no mês de março, o valor da cesta básica diminuiu. A pesquisa aponta que uma cesta de consumo alimentar no Recife custa em média R$ 603,15, quantia que destaca um decréscimo no valor de 1,50% quando comparado ao mês de fevereiro de 2013.

Leia este post na íntegra »

22 de Março de 2013 às 16:08

O consumidor recifense está mais cauteloso

Segundo levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisa Maurício de Nassau (IPMN), o Índice de Confiança do Consumidor Recifense (ICC) do mês de março foi de 97,9%, o que representa uma redução de três pontos em relação ao mês anterior e de 1,8 ponto quando comparado ao mesmo período do ano passado. O resultado demonstra que consumidor está mais preocupado em relação às compras. O dado é um dos mais baixos desde setembro de 2012.

Leia este post na íntegra »

8 de Fevereiro de 2013 às 09:52
Autor admin - Postado em Economia | Sem comentários - Comente!

Renúncia fiscal e os impactos nos municípios pernambucanos

Por: Maurício Costa Romão*

Segundo dados da Secretaria do Tesouro Nacional as transferências do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) para Pernambuco, em 2012, somaram R$ 2.746 milhões. Este montante representa um crescimento nominal de 3,1% em relação aos repasses de 2011.

Leia este post na íntegra »

26 de Julho de 2012 às 18:18
Autor admin - Postado em Economia, Pesquisa | Sem comentários - Comente!

Recifenses e os jogos de azar

A pesquisa, Os Recifenses e os jogos de azar, divulgada nesta quinta-feira (26) reforça o que a observação cotidiana previa, a forte tradição entre os recifenses com o jogo do bicho. Mesmo considerado ilegal, a atividade é procurada por 41,7% dos 647 moradores da capital que foram entrevistados. A prática não é vista como crime para 65,8% dos consultados. O levantamento mostra ainda que a atividade faz parte do cotidiano, de mais de 70% dos integrantes da classe D. A classe B é a que menos aposta, com apenas 27,6% dos ouvidos pela pesquisa.

Os jogos de bicho e a exploração de máquinas caça-níqueis são considerados crimes, desde o último dia 10, e têm punições rígidas porque pode ser enquadrado como lavagem de dinheiro. As penas variam de três a dez anos de reclusão, com a possibilidade de serem elevadas em até dois terços, em caso de reincidência, ou reduzidas na mesma proporção se o acusado colaborar com as investigações.

Leia este post na íntegra »

19 de Julho de 2012 às 16:18
Autor admin - Postado em Economia, Pesquisa | Sem comentários - Comente!

Consumidor está mais confiante na economia do Recife

O recifense está bastante confiante e investindo na economia da capital pernambucana. É o que aponta os cálculos do Índice de Confiança do Consumidor Recifense (ICC), medido pelo Instituto de Pesquisa Maurício de Nassau (IPMN), referente ao mês de julho. De acordo com o estudo, a credibilidade na economia aumentou 7,0 pontos em relação ao mês passado e ficou com 96,6 pontos. Esse é o mesmo nível de confiança que o recifense de janeiro de 2012 e o maior registrado desde maio, quando chegou a 97,9 pontos.

O responsável pelo aumento do ICC foi à percepção positiva sobre as finanças pessoais do recifense para os próximos seis meses, que apresentou um aumento de 14% em relação a junho. A percepção sobre o futuro, ou seja, os próximos seis meses de finanças pessoais e da economia (Índice de Expectativa do Consumidor - IEC), cresceu 7 pontos em relação ao mês anterior. A percepção sobre as condições atuais da economia aumentou 7,2 no mesmo período (Índice de Condições Econômicas Atuais – ICEA).

A maioria dos consumidores também está otimista, pois 64% dos entrevistados acreditam em dias melhores para suas finanças, 64% acreditam em dias melhores para a economia pernambucana e 66% para a economia brasileira para os próximos 6 meses.

Leia este post na íntegra »

As opiniões postadas neste blog não refletem necessariamente a posição deste Instituto.

Copyright © Núcleo de Tecnologia da Informação - ESBJ

Recife

Endereço: Rua Manoel Caetano, 132, Derby, Recife-PE - CEP.: 52010-220
Contato: 3413-4611

Uma instituição do Grupo Ser Educacional