Instituto Maurício de Nassau

26 de Julho de 2012
Autor admin - Postado em Economia, Pesquisa |

Recifenses e os jogos de azar

A pesquisa, Os Recifenses e os jogos de azar, divulgada nesta quinta-feira (26) reforça o que a observação cotidiana previa, a forte tradição entre os recifenses com o jogo do bicho. Mesmo considerado ilegal, a atividade é procurada por 41,7% dos 647 moradores da capital que foram entrevistados. A prática não é vista como crime para 65,8% dos consultados. O levantamento mostra ainda que a atividade faz parte do cotidiano, de mais de 70% dos integrantes da classe D. A classe B é a que menos aposta, com apenas 27,6% dos ouvidos pela pesquisa.

Os jogos de bicho e a exploração de máquinas caça-níqueis são considerados crimes, desde o último dia 10, e têm punições rígidas porque pode ser enquadrado como lavagem de dinheiro. As penas variam de três a dez anos de reclusão, com a possibilidade de serem elevadas em até dois terços, em caso de reincidência, ou reduzidas na mesma proporção se o acusado colaborar com as investigações.

Antes da ampliação da lei, os jogos eram considerados crimes de menor potencial ofensivo. “O levantamento coloca em discussão a legalização dos jogos. Os recifenses jogam e assumem a prática e muitos não reconhecem isso como crime”, comentou o cientista político e professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Adriano Oliveira. Mais de 80% dos entrevistados afirmaram que não são favoráveis à legalização.

A análise quantificou, também, a preferência em relação aos jogos da loteria da Caixa Econômica Federal. 43,1% dos entrevistados apostam em jogos de loterias. “A pesquisa tem uma margem de erro de quatro pontos, o número de pessoas que jogam na loteria e no bicho pode ser considerado o mesmo. As duas práticas têm a mesma procura”, ressalta Oliveira.

Tags: , ,

Deixe seu comentário!

As opiniões postadas neste blog não refletem necessariamente a posição deste Instituto.

Copyright © Núcleo de Tecnologia da Informação - ESBJ

Recife

Endereço: Rua Manoel Caetano, 132, Derby, Recife-PE - CEP.: 52010-220
Contato: 3413-4611

Uma instituição do Grupo Ser Educacional